13 março, 2013

DA SÉRIA SÉRIE "FILMES QUE JAIR BESTEIRARO ET CATERVA A-DO-RA-RI-AM..." (EXTRA!!!!! 4)

Ainda sobre o "coiso" (é assim que vou tratar Marco Feliciano a partir de agora):
Tem gente que acha que não se pode fazer campanha para tirar o "coiso" da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Afinal, segundo estas pessoas, ele representa uma parcela da população que merece ser respeitada.
Então tá.
Vamos que a gente tenha de respeitar uma parcela da população que pensa que "africanos são uma raça amaldiçoada" e que gays também são "amaldiçoados" porque seguem, sem questionar, uma "teologia" equivocada.
Agora, que eu saiba, o respeito deveria ser MÚTUO.
Ou seja, para que possamos respeitar quem elegeu o "coiso" porque pensa (pensa realmente?) como ele, ele e seus seguidores deveriam respeitar quem não pensa como ele.
E não me refiro somente ao povo LGBT.
E não me refiro somente aos afrodescendentes.
Me refiro a todos os que vêem o outro como seu irmão, mesmo sendo diferente de si mesmo.
Me refiro aos que repetem a Meditação 17, de John Donne (1572-1631) como um mantra (o grifo é meu):

Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo; todo homem é um pedaço do continente, uma parte da terra firme. Se um torrão de terra for levado pelo mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse o solar dos teus amigos ou o teu próprio; a morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano, e por isso não me perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti.

Me refiro, principalmente, aos que respeitam a Constituição da República Federativa do Brasil.
O que não parece ser o caso dos apoiadores do "coiso".
Circula entre os "cristãos" o seguinte cartaz:



JESUSCRACIA?
Na boa, Jesus Cristo, foi para servir de símbolo a seres ambiciosos, ignorantes e GOLPISTAS que você veio à Terra?
Sim, porque proclamar que os evangélicos DEVEM votar "em nome de Deus" (SIC) para convocar uma "Assembleia Constituinte 'Cristã' " e "dar ao Brasil uma 'Constituição Cristã' " É GOLPE. E dos mais reles.
Não é o caso, dr. Gurgel, de a Procuradoria Geral da República entrar com pedido de processo contra estes partidos e os líderes destas igrejas por TENTAR MUDAR NA MARRA A CONSTITUIÇÃO DO PAÍS?
(Ou seus esforços são mesmo contra o PT, não é?)
Deus está vendo. O problema é que, nos últimos séculos, ele sempre vem se esquecendo de colocar os seus óculos.
Se estivesse de óculos, estaria vendo o que um bando de tartufos ambiciosos está fazendo, supostamente em seu nome.

**********************************

Aliás, sobre estes tartufos ambiciosos, paira a irreverência.
Saca só o que o artista plástico Butcher Billy fez em "homenagem" a estes cavalheiros tão "cristãos":




(Isso, claro, foi da célebre reportagem da Forbes, sobre Os pastores Mais Ricos - às custas dos fiéis, claro... - do Brasil.)
Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência...

**************************************

Para terminar, ainda sobre o "coiso", uma declaração muito especial (os grifos, mais uma vez, são meus):

A parada é a seguinte, o deputado Marco Feliciano se mostrou publicamente despreparado para exercer qualquer cargo público, e em especial uma coordenação de direitos humanos. É um acinte às conquistas democráticas, um atraso nos avanços que fizemos nas questões de etnia e gênero. Ninguém pode usar o dinheiro público para propagar a exclusão, a desigualdade, o preconceito e o racismo. Espero que Dilma, a Maria do Rosário, o Congresso, o Senado, o Supremo Tribunal, alguém que também ame a nossa pátria nos ouça: O País não o quer, senhor Marco Feliciano! O senhor declarou que a escolha do seu nome para essa pasta dos Direitos Humanos incomodou o “reino das trevas”.  Quem são os habitantes desse reino, eu? Os inúmeros militantes, trabalhadores e pensadores de um país socialmente mais são? Considerando o seu pensamento a respeito dos negros e homossexuais como pessoas de segunda categoria e amaldiçoados, me espantou que seus pais fossem negros. É verdade que via- se nos traços, e nos cachos crespos de um cabelo devidamente alisados do filho, mas pela sua ira contra os pretos, pensei que fossem antepassados mais longínquos os de negros de sua família. Mas, hoje está estampado nos jornais a foto do senhor deputado entre seus negros pais, o que torna mais bizarra sua atitude, a alto negação explícita de sua origem e formação étnica, e sua escrota e ignorante maneira de ver a homossexualidade. Nem vou comentar o ridículo, a desatualidade, o contrassenso desta cabeça em querer instituir o ensino religioso evangélico em todas as escolas, num Brasil multicultural, sincretista, e, à duras penas, liberto dos princípios da ditadura. Até os evangélicos já declararam que esse senhor não os representa. Vamos nos mobilizar, botar nossa opinião na rede. Vamos tornar insustentável essa decisão que ameaça nossas conquistas e ainda promete atrofiar as cabeças dos que estão formando agora o seu saber. Um homem que atenta contra sua própria origem e história tem muito o que conhecer, tem muito o que se desenvolver numa boa escola de direitos humanos para aprender primeiro a se aceitar, se compreender, se receber e se perceber. A parada é a seguinte, não pode assumir uma pasta de Direitos Humanos quem contra eles atenta.

Assinado: Elisa Lucinda, atriz e poeta afrodescendente - segundo a "teologia" do "coiso", "amaldiçoada".
Viva esta bela maldição...

Nenhum comentário:

Postar um comentário